Meu projeto CASA BOX: Vida Simples

E hoje começou meu primeiro dia de uma decisão: simplificar no menor número de itens possíveis minha vida. Um amigo depois do último post do blog me enviou um artigo contando de projetos nesse estilo, 100 itens pra viver, 30 roupas ano, e vi uma verdadeira montanha de vantagens e possibilidades nessa escolha. Mas confesso, é difícil, mentalmente e socialmente sofrível. Passei o final de semana meio que refletindo e, consequência ou não, fui para a chácara que era do meu pai e agora é minha, e ele sempre optou por simplicidade na vida, me trazendo grandes lições nesse sentido. Meu pai usava um freezer horizontal e fogão a lenha, dirigia um fusca com a janela quebrada e usava bombachas e chapéu de palha. Com minha mãe aprendi que podemos nos cuidar e amar, priorizando conforto, beleza e mimos, e nesse contraponto é que cresci meio confusa, pretendendo agora me equilibrar. Então caminhei com a mesma roupa o final de semana inteiro e já aproveitei pra deixar por lá minhas botas azuis uruguaias e meu aparelho de DVD. Aproveitei também pra fazer crochet, ler, conversar, cozinhar (surpreendente) e apreciar o fogo. Ao chegar na cidade fui lá fechar o contrato da nova CASA BOX. E desaluguei a minha de 4 peças +pátio e churrasqueira. E comecei tirando fotos dos móveis, já que pretendo vender todos. Os livros levarei para a chácara com algumas toalhas e lençóis que lá fazem falta, e terei a tarefa árdua de separar: louças, eletrodomésticos, roupas, bote inflável, cadeiras, caixas e nem sei mais o que me espera. O mais curioso é se observar na reação das pessoas. Eu sempre tive dificuldade em desapegar, sempre achava que não valia a pena vender, que era bom, que queria levar, que não valia emprestar nem doar. E lá se foram mais de dez mudanças levando um caminhão de coisas sem pensar se valia a pena ou não, simplesmente me agarrando naqueles móveis e lembranças. Então quando ouvi, não vende isso pelo amor de deus, ou, eu não vou te emprestar meu DVD quando você precisar (esta foi a melhor), eu simplesmente sorri e percebi que internamente a mudança já havia começado e eu já estava pronta para deixar um monte de peso para trás. 

Por aqui vou tentar dividir esta nova fase. Novas energias e um bom recomeço.



Comentários

paula peters disse…
Como é perfeito quando se depara com aquilo que realmente importa,o exato momento da mudança e suas adversidades que muda todo o contexto. Serenidade sempre, bjaoooo.
Mudar com as mudanças.. Deixar para trás ou pelo caminho aquilo q percebemos q não precisamos. Desapegar? Mudamos e se mudamos como é bom mudar!!!!
Adorei, inspirador Alê! Abraçosss
Mudar com as mudanças.. Deixar para trás ou pelo caminho aquilo q percebemos q não precisamos. Desapegar? Mudamos e se mudamos como é bom mudar!!!!
Adorei, inspirador Alê! Abraçosss
Andressa Pons disse…
Que texto legal Ale!! Estou vivendo j dois meses com ale as o que consegui trazer em sua malas. Surpreendentemente, quase não lembro o tanto (pouco) e roupas e objetos que deixei em Pelotas. As pessoas sim. Essas dazem muita falta. Bjao
Ciça disse…
Alê minha amiga! Vai perceber que cada vez precisa de menos pra viver feliz, tenho feito um movimento acanhado da minha cabeça de desejar menos e isso já tem feito grande diferença na minha vida... Toda sorte de boas energias pras suas decisões serem perenes e felizes <3 Ciça

Postagens mais visitadas