A vida e o tempo

A idade nos traz uma incrível dificuldade de se recuperar de lesões, além de dores intermináveis. Ela nos traz labirintite, gripe iminente, epicondilite, e, no meu caso, dores nas articulações. É bem verdade que a gente tem que se esforçar um monte pra acompanhar ou melhorar o ritmo, academia, treino, alimentação e corrida. As costas doem e a gente mente que é por causa da chuva. Um dia sem dormir é praticamente impraticável e uma feijoada demora duas décadas pra ser aceita por nossa gastrite, isso sem contar a intolerância a gluten, lactose e claro, porcarias e coisas boas e, geral. O trabalho e as preocupações nos deixam por vezes com enxaqueca e a gente começa a se dar conta que a vida não é um passeio de bicicleta. 
 Mas essa mesma idade nos traz tranquilidade. Nos traz serenidade para aproveitar os dias em família, mesmo quando estes nos impedem de escalar. Nos traz sabedoria para aproveitar preservando a saúde e limitações físicas e psicológicas. Nos traz maturidade para aproveitar um lindo dia de sol escalando, sem se importar se a via é difícil ou fácil. Nos traz paciência para dias de chuva. O passar dos anos muitas vezes nos cambia os valores, nos leva a pensar em filhos e amores, nos deixa feliz com as simples amizades de pontas de corda, e não nos importamos muito se elas escalam bem ou mal, simplesmente se escalam, ou mesmo tomam mate com a gente, e nosso ego de escalar bem ou mal já também naão faz falta, somente escalar está bom. Eu vejo alguns meninos e meninas viajando, ganhando o mundo, eu lembro tanto, mas vejo que este meu tempo passou, se foi de uma maneira maravilhosa, mas deu lugar a um outro,  tão lindo quanto. Eu jamais perderei o prazer de viajar e o mundo estará sempre a minha espera, mas minha suavidade agora é outra, justamente por ele estar lá, a minha espera. Com isso, tenho escalado no quintal de casa..recebido os amigos, repetindo vias, dormindo em casa todo dia. Tenho trabalhado como professora de yoga, sou dona de casa, casei. Vivo com meus dois cachorros, tenho horta e um quintal, moro na praia. Participo de reuniões de família, antes inexistentes pelas viagens de escalada, e esse ano tive minha primeira páscoa. Continuo não trocando de carro, e meus equipamentos e pranchas são os objetos de maior valor dentro da minha casa, mas já admito preferir um bom vinho a um de caixinha. Amo ler, vou ao dentista mais regularmente, e minha casa não está sempre cheia de gente dormindo em sofás provenientes de todos os países do globo. Costumo dormir antes das onze, gosto de madrugar pra tomar mate ou correr com meu cachorro e amo pescar. Meu sonho maior e alegria é minha casa de campo e ainda vou aprender a fazer doce de goiaba em tacho de cobre, igual ao meu pai. O tempo nos muda e essa é nossa maior lição de humildade. Mas o mais incrível, é que esse mesmo tempo, nos torna cada vez mais felizes.

Fotos de escalada na Pedreira do Monte Bonito em Pelotas, RS.

Comentários

Que cachorro feio!
Ale, que linda a tua vida. A tua cara. As tuas escolhas. Sempre bom ver alguém amadurecendo feliz e em paz. Beijos com saudades ❤️😘🙏
Anônimo disse…
Olá, boa tarde. Sei que não deveria fazer por aqui, mas como não consegui seu contato, vai por aqui mesmo: Fizeram um conta fake no facebook com a sua foto. Colocaram o nome de Mariana Matias. O link é este https://www.facebook.com/profile.php?id=100009414996886
Espero ter tido alguma utilidade.
Beijinhos.
Alessandra disse…
Muitas saudades tuas amiga...amadurecer sempre dói, mas com boas amigas é tudo mais fácil, beijos enormes! E Tati, já sei que amas o Charrua hahahaha

Postagens mais visitadas