El chinito de la roca


Já há quatro anos de volta ao Rio Grande do Sul e eu ainda não conhecia o berço da escalada gaúcha, o Itacolomi. O termo em tupi significa 'menino de pedra' e tem um valor inestimável aos gaúchos, por sua história, por suas características, mas principalmente pela beleza, levando escaladores de várias gerações a acompanharem os primeiros passos de Edgar Kittelmann e Sérgio Machado, desde 1950. O parque está localizado no município de Gravataí, e de carro é super tranquilo e rápido desde Porto Alegre. De ônibus a peregrinação costuma durar mais, e o cuidado com assaltos e abordagens desse estilo deve ser levado em conta, mas nada para se desistir do lugar. É realmente lamentável ver um sítio dessa imponência e importância totalmente abandonado, descuidado e desorganizado. O município e comunidade deveriam se mobilizar e realmente levar adiante práticas de manejo e conservação, e mesmo sabendo como todas essas coisas são praticamente impossíveis no nosso país eu lamento e invejo os argentinos nesse sentido. 

A trilha é super rápida, marcada e tranquila, com um leve desnível, e as vias são de um arenito maravilhoso, um pouco duvidoso pra mim, como todos os arenitos, mas em seguida já me senti a vontade com ele. Há uma infinidade de caranguejeiras, marimbondos, e outros insetos enormes, principalmente nessa época, por isso vale respeitar e levar repelente também. 
Fizemos uma pequena via até o pôr do sol, lindo, o mais maravilhoso que já vi, e seguimos por outras pequeninas vias no setor sul até o cume, já bem de noite (informações e croquis aqui)
De lá de cima se consegue ver muita coisa, muita luz, muita beleza, o lugar é realmente lindo. Perto da cidade e você sente aquele cheiro de mato, aquela silhueta dos 'cachorrinhos', aquela imensidão toda.

Eu senti uma imensidão sim, mas de todos os sentimentos que eu gostaria que me guiassem no próximo ano, e achei que não poderia estar num lugar melhor, na hora exata de se estar. Olhando tudo ao redor, pensei em paz, em me sentir bem, com um amor enorme por todas as coisas e pessoas, por momentos assim e por todos os momentos pra se viver. Os obstáculos vêm e a gente recompensa a vida olhando o belo, o intrínseco de cada um e de cada coisa. Pois está lá, é só a maneira como se enxerga. 
Sem notar também, eu vivi o momento presente como único, sem pensar no de noite, na hora, no medo, no errado, no não posso. Com certeza será uma das minhas concentrações para meu próximo ano, pois as coisas acontecem, e vamos racionalizando, pensando, planejando...desse jeito não quero, não consigo, não posso, não consigo escalar de noite, tenho medo de solar, vou cair, não consigo diedros. stop thinking, start climbing ou start living talvez seja uma boa camiseta pra mim, se eu usasse camisetas. A liberdade que te proporciona simplesmente deixar fluir é algo tão bom e te liberta, literalmente, das frustrações e das ansiedades. Almejar um futuro bom é válido, mas aproveitar o hoje é inigualável.

Imagem: Odilei Medeiro

Imagem: Odilei Medeiro

...já no entardecer

Setor sul 

...e o cume!!!!
Aproveito pra desejar todos os bons sentimentos nessa época de comemorações e alegrias, mais ainda no próximo ano chegando, que todos possam encontrar seus cumes, seus caminhos, suas certezas incertas. Muita alegria e bons ventos para todos nós!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas