CALDEIRÃO: YOGA + ESCALADA

Com a vida bem corrida, e tudo bem atribulado, resolvi lotar o pretinho de mochilas, malas, isolante, saco de dormir e ainda EVAs para a prática de Yoga e peguei a estrada sozinha.
O plano era participar do Caldeirão do Behne, o tradicional evento de escalada em Ivoti, RS. Mas esse ano minha participação seria não somente curtindo as vias do campo escola, como também ministrando uma AULA DE YOGA, imagina minha felicidade. Por isso corri a semana inteira planejando e dando conta de tudo, e não era pouca coisa, pra na quinta feira já, ir pra Pelotas resolver mais umas coisinhas e sair cedinho na sexta. Pois então, umas 6 da tarde, cantarolando no carro tranquila, noventinha por hora, o carro deu os doces. Diminuindo, diminuindo, disse, te vira, manezinha. Eu lembrei então da água e de todas essas coisas que um carro precisa, coloquei tudo isso, mas a solução foi o guincho mesmo. Sem desistir, escalada da sexta cancelada, o pretinho decidiu que do evento ele participava. Voei as tranças sozinha, som de tudo que é eletrônico na caixa, e meio dia num sol escaldante eu já estava no paraíso do Behne.
Já chegando na horinha do campeonato, não tive escolha e me inscrevi para o mico mais divertido da minha vida. As agarras negativas não me deixaram sair do chão, mas a sensação de voltar a ser criança e brincar no muro molhado de roupa e sapatilha, sem mãe pra dizer que não podia, me cativaram muito, TODO ano sem exceção agora eu quero a brincadeira. A estrutura que a galera montou era profissional total, a AGM e envolvidos orgulharam os presentes com um profissionalismo e experiência bonitas de se ver. Bem, depois dos banhos, mates, conversas e claro, escaladas, ainda tinha que ter ânimo para as palestras. Mas como não se animar com a charla de um mestre como Sérgio Tartari? De voz mansa, sorriso tranquilo e vivências impressionantes, o cara mostrou a que veio e empolgou a galera com suas viagens e conquistas. Mesmo com sono eu simplesmente estava absorvida por tudo e só não resisti já bem tarde, umas onze horas, dormindo no carro mesmo, afastando os isolantes e me aconchegando no saco de dormir.
O relógio despertou cedinho, mas nem precisava. Era o dia da minha aula de yoga, e eu não perderia por nada. E pelo jeito, muita gente também não. Levantei com os cabelos desgrenhados, roupa do avesso, e caminhei até o banheiro, com escova de dentes, e essas coisas de de manhã. Quando voltei meus amigos alunos empolgados, prontos, no sol, motivados e curiosos. O Thiago e a Ane já tinham preparado tudo, som, escolhido um lugar com uma energia ótima, e nessas horas a gente enche o coração de alegria por sempre conhecer pessoas especiais, a toda hora. O Caon, com toda a calma do mundo junto com a Bianca já pronta pra praticar, pergunta se está tudo certo, e eu olho e já estão Carina, Roberta, Adri, Bettina, os meninos curiosos tomando mate sentados e até a Jojô, mimosinha de 10 anos.
Um dia antes eu tinha preparado uma aulinha, escolhido umas músicas, aí na hora dá um frio na barriga e uma vontade de dizer um monte de coisa, de explicar, de sentir, de ensinar. Tão diferente da escola, intimista, com a sala escura e pequena, o espaço era enorme, ao ar livre, eu com esse meu tamanho, nada de sentar, é no gogó e em pé mesmo. Mas aos poucos a música tocando, primeiro as respirações, depois uma amostra de algumas posições ou posturas, e por último a meditação. Muito rápido pro meu gosto, toda a energia boa, a amizade, a motivação, mas o objetivo era esse mesmo, inspirar, deixar um gostinho, pra galera se sentir tentada a voltar. Que experiência, que vivência, que alegria. Com as fotos do Valdir e do Fil Giuriatti ainda, eu me preenchi inteiramente revivendo cada momento bom da minha primeira prática de Yoga pros meus amigos de escalada, ao ar livre, num dia de sol e num lugar especial demais da conta.  QUE SEJA A PRIMEIRA DE MUITAS!!!!!!!!!!!
E eufórica ainda, no domingo mesmo, depois do banho de piscina, mais palestras e...escalar. Mesmo com o setor 3 com água, entrei em algumas vias, também em outros setores e escalei até cansar (mais) me divertindo muito. Corpo, mente e espírito EXAUSTOS (e felizes).
Pareço intensa sempre ao dizer e ao contar as coisas vividas. Sou assim mesmo, as coisas talvez, boas ou ruins, não deveriam ter essa força toda, essa intensidade. Mas eu sinto de verdade uma alegria forte ao conversar e conhecer gente, ao ouvir algo especial, ao matar a saudade dos amigos.
Eu sinto realmente uma euforia ao escalar uma via de novo, ao conhecer alguém especial, ao perceber meu corpo, ao alegrar minha mente, ao ensinar algo que acredito. 
Que venham as alegrias intensas! Que venham mais e mais encontros como estes! Boas escaladas e agora, boas práticas de Yoga a todos!

Minha mãe, eu e Fiestinha

Mi casa, mi auto

E não é que ele consertou?

Primeiro dia de escalada!

Muita gente nas vias, todas as graduações, experiências e motivações, e muito sol!


Jean Fluber

Marcinha Arend

Coisa boa rever esses dois

Karina trabalhando motivada mesmo com sol forte e aranhas caranguejeiras enormes, não é Karina?

Minha amiga motivada

Galera como sempre compareceu

Karina e Valdir, meus amigos de via e de 'fica calma que essa caranguejeira de meio metro nem faz nada'

Vamos!!!!

Sooolll fuerteee e Karina quase lá



Chegou!


Será que estávamos comendo, tagarelando, ou os dois? rsrsrsr 

...já quase tudo pronto

...tomo mundo atento, iniciando a aula, com algumas vivências e impressões sobre
yoga e escalada

Jojô em concentração absoluta, aluna mimosa

Uma energia ótima, uma vibração incrível, e já iniciando as técnicas respiratórias ou pranayama. Essas técnicas, além de auxiliarem na circulação de nossa bioenergia, nos levam ao aumento da capacidade pulmonar, auto controle e consciência corporal além do aumento da concentração

..concentração

Os ásanas, ou posturas do Yoga, iniciaram com a observação que os mestres tinham da natureza, onde os elementos e os animais nos ensinavam como manter força, equilíbrio e saúde para uma melhor meditação

...cada postura era demonstrada

...e a galera acompanhava na maior determinação

...vivenciando, aprendendo, descobrindo

...reverenciando


E se modificando! A cada movimento, e a cada inspiração

Muito, muito legal, a experiência, valeu demais.


Com tudo isso, eu saí renovada, feliz e cheia de coisas boas pra mim. E já começo a semana pensando em como é bom ousar, sair da zona de conforto, superar obstáculos, experimentar, viver, não é mesmo? Deixo então a dica:
QUE TAL NOS SUPERARMOS A CADA DIA?


NAMASKAR E BOAS ESCALADAS A TODOS!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas