Escalada de Aniversário!

Algumas semanas de jejum para enfim sair a comemorar e escalar. Meu aniversário não poderia ser mais precioso, tranquilo e feliz. Viajamos para um spot clássico de escalada do Rio Grande do Sul, um basalto incrível, cheio de oitavos e nonos a 145km de Porto Alegre, no município de Farroupilha, o Salto Ventoso. Sempre que vou para lá aproveito mais o visual, os encontros, os amanheceres do que propriamente as escaladas, pelo exigente perfil do lugar, mas dessa vez foi essencialmente diferente.    Claro que no domingo, fomos todos ao Forromeco para compensar, outro lugar incrível, com inúmeras vias e possibilidades, todas bem protegidas, muitas com graduação pequena e então pude aproveitar mais e sair realmente satisfeita. Mas o sábado serviu para guiar a No Crux No Stress, um 4º grau bem curtinho de movimentação final bonita, por ser uma pequena chaminézinha, o que exigiu de mim um posicionamento demorado. Depois entrei na Via do Fundo, um 6º que já acho infinitamente mais estranho. Por fim a primeira enfiada da Jardim dos Caramujos me deu um baile, mas jantamos felizes um arroz feito a base de muita chuva, champignon, frutas secas, cebolinha e tomate. Quando fomos ao Forromeco então entrei à vista na Coração Valente e na Jardim dos Colibris, ambas um 5sup se não me engano e é realmente muito bom entrar numa via pela primeira vez. Entramos numa bela linha, um sexto especial, a Potro sem Dono, e o Duda encadenou à vista a Afrodite, um bonito 7a. Mesmo depois de alguns meses sem escalar, fiquei feliz com nossa motivação e desempenho, escalamos sem parar, mesmo com aquele calor, e em vias desconhecidas. O lugar é realmente especial e particular, uma vez que não tem croquis e é bem pouco frequentado. Aliás, todo o cuidado é pouco, a escalada fica em terra cultivável, e em época de colheita, fica fechada. Além disso, deve-se pedir autorização para o proprietário e dar uma especial atenção onde estacionar o carro, o ideal é que se deixe cerca de 1km abaixo da entrada da trilha para não interferir na passagem dos caminhões e maquinários da lavoura. 
O dia então correu de forma maravilhosa, e como não poderia deixar de ser, terminamos de noite em uma pizzaria com uma bela Norteña, comemorando mais esses momentos especiais entre as pessoas que amamos e com muita escalada, que mais que se pode querer em mais um ano de vida?



Bar 'A Virgem" Cidade Baixa, Porto Alegre

Em grande estilo

Queridas Floriane e Vanessa 
Com certeza, a conversa era sobre escalada

Gil, de Tubarão para Porto Alegre, esperamos que definitivamente ,
e  meu querido amigo Odi Medeiros.

Moisés, Eli, Gil, eu e a Coruja, geladinha.

Sequinho e Vanessa
Meu amor e eu
La Sportiva iniciando os trabalhos no basalto

Cozinha de acamps é sempre uma alegria.

Florianne e suas habilidades culinárias: quinoa refogada. 

E eu ganhei presente e tudo!

Como não sentir falta de amanheceres assim? Sempre que ficamos algum tempo longe disso, sentimos que falta algo para nossa tranquilidade

Lindas roseiras em um dia de chuva


Vanessa, eu, Duda, Elisa, e Floriane

Filipe Hartmann na via O dia que o coroinha disse basta (9a)

Mais uma do Filipe, sua segue atenta e as fotógrafas em movimento sincronizado, Flo e Vanessinha

Such a great place!

Início da Via do Fundo

Caminhando para escalar no Forromeco, com Tiepo, Duda e Vanessa

E na descida da via, não é que encontro um trevo de QUATRO folhas? Seria isso um presságio de cadenas e infindáveis dias como esses? Espero que sim...

Compenetrados...

Duda na Jardim dos Caramujos (6sup/7a seg. enfiada)

E eu provando de Top as que não conseguia
Não é uma delícia ter um 4º desse jeito? Luxo.
Elisa provando a saída boulderística da Jardim dos Caramujos e Vanessa

Bons ventos a todos, boas escaladas e ótimas energias para todos. 

 Para informações e croquis do lugar, clique aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas