Hortinha IV

Depois de alguns dias de chuva, vento (muito) e frio, tudo misturado, foi maravilhoso acordar e sentir o sol de novo. Prazo para entregar meu projeto, duas folhas de exercício para aula de amanhã e um seminário para semana que vem, mas achei justo mexer um pouco com a terra hoje. Meu deus, mas como demoram essas plantas à crescerem! Nesta minha primeira experiência agrícola, eu imaginava ser mais rápido o desenvolvimento delas. Nossa senhora de guadalupe, que paciência. Mas vejo que estou aprendendo cada vez mais o manejo da coisa, com calma hoje fui transferindo uma a uma das mais fortes para um novo vaso. São muitas, deusôlivre. Algumas ainda estão pequenitas, então deixei no vaso menor. E peguei algumas dicas bem boas no vida sustentável de colocar por cima das mudinhas algum material como maravalha ou mesmo papel para segurar a umidade. Aliás o post viveiro portátil está muito bom e elucidativo. E também estou esperando dicas do Dani Casas que diz também ter uma hortinha e da já Master Science em agricultura sustentável, a Yuri. Espero fotos e aulas online :)
E o feriado chegando cheio de pedidas para escalar. Minhas amigas irão para Cotiporã, um lugar maravilhoso de que muito ouvi falar e gostaria muito de conhecer. Meu amigo Iuberê em Caçapava chamando para uma escalada naqueles conglomerados. Mas, infelizmente ou felizmente estou com alguns projetos de viagem e, pela primeira vez, estou tentando guardar dinheiro. Segurar a ansiedade de viajar e ficar em casa estudando será uma prova de paciência, paciência esta que estou aprendendo com as mudinhas, não é interessante? Também vou ficar e ajudar o namorado com os estudos, portanto não será nada mal meu feriado também, só não terá escalada, esquecida mais uma vez.


rúculas, as mais fortinhas e bonitas eu acho

 e usar luva, não rola? :) mostrando as pequenitas que serão transferidas
as salsas parecem meio estranhas mas dá pra ver já os raminhos maiores crescendo

Lagarteando ao sol, com as mãos bem sujas e a tranquilidade de uma criança
que brincou na terra num dia cheio de coisas de adulto pra fazer

Então termino este post com nada mais nada menos que Camões, para um maravilhoso finalizar da semana e um feriado do caramba para todos.

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades




Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,

Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.
Continuamente vemos novidades,

Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões

Comentários

Mônica disse…
Legal sua hortinha Ale! Sugiro plantar também algumas plantas mais rústicas (aipim, cará) e/ou de fácil crescimento (espinafre, tomatinho cereja) para não desanimares hehe.

Bjão,

http://vidasustentavel.wordpress.com

Postagens mais visitadas