Morrendo de saudade


Pra morrer de saudade de 2009. Morro da Cruz com a Jojô.
Hoje sonhei que estava escalando...de novo. Eu já tinha sonhado que tinha sido multada na zona azul e discutia com o guarda, tudo muito estranho, mas sonhar com um lugar que nunca fui escalar, detalhes da via e até das costuras, azuis da kailash. E no sonho eu estava braba porque já estava quase de noite e a trilha era bem enlameada e não iria dar tempo pra eu escalar se eles não se apurassem. Meu, eu botando bolo no sonho, hilário.
E eu estou cheia de vontade para esse ano.
Vontade de fazer muitas coisas de que gosto muito, e de ter forças para começar um ano depois de um período tão difícil. Mesmo nesses últimos diazinhos 2009 não deu trégua. Problemões. Mas sou brasileira e não desisto nunca, não é mesmo? E lembrar-se dessas pequenas coisas boas da vida da gente é que nos impulsionam pra tudo de melhor.

Essas dias da foto foram um dos meus últimos na ilha, e, como de costume, fomos eu Jojô e Eleandrinho para o Morro da Cruz, no centro de Florianópolis, fazer minha via preferida, a Leviatã, entre outras. Fazia um sol de rachar, nós levamos mate, tiramos fotos e a Jojô guiou a vida inteira, sem saber que o Mateus já estava lá, na barriga dela.
Eu espero em 2010 voltar à esses pequenos momentos, essas pequenas alegrias. Resgatar e cultivar estas boas amizades, de toda vida. E dar Adeus a tudo que não fez bem, que passou. Espero poder ir a outros lugares legais também, como os do sonho de hoje (ô, eram altas vias). Sentir as pessoas que amo bem e ao meu lado, sempre. O que mais podemos querer não é mesmo?
Eu espero ter motivação para os meus planos e sonhos.
Espero ter saúde.
E espero o amor ao meu lado, pra sempre :)



Eu morro de saudade de tudo isso. Se vou aguentar? Não sei, saudade dói não é mesmo. É foda. Talvez devesse voltar depois, outra Alessandra, outra Floripa, unir tudo, o útil e o agradável e tudo mais. Enquanto isso é ir fazendo esse doutorado e ir matando a saudade dos amigos quando dá, ir lá de vez em quando. Não fui nenhuma vez! Pero Manaña, Uruguay!!!Fortaleza de Santa Tereza, praias maravilhosas e um lugar lindo de morrer, saudades do meu amor, muita, mas vou estar lá entre amores de amigas que amo. Então é isso, as coisas se renovam, os lugares, as aventuras, dessa vez será uma trip surf com as melhores amigas do mundo e vou me divertir muito e começar o ano com o pé direito, na água de sal e pronta para o que der e vier.

O Natal claro, foi com a família melhor do mundo no lugar mais acolhedor que é a casa da gente.


Com direito a roupinha do grêmio para o afilhado com a certeza do time melhor esse ano :)
E fala sério que sempre tentamos ser menos consumistas essa época, não entrar na onda de dar presente e ceder aos apelos da idéia capitalista do Santa Claus. Mas no final é um pretexto legal pra reunirmos a familiarada, ver as crianças acreditarem nessa magia e ganhar um monte de coisa também. Ser menos radical e usufruir o que rola também é a pedida quando se vai ficando mais velho, não é?

Galera, vou lá fechar a mochila, fazer a tal da carta verde para o carro (jeito lícito dos castellanos te roubarem) dar tchau para o Bily e para Roca que vão ficar (meu basset hounds) e esperar a galera pra por o pé na estrada. Estou triste porque minha prancha não irá dessa vez, vou surfar com a da Jú. Deixei-a num amigo de Floripa e ele não teve a parceria de deixá-la pra mim na casa da minha amiga que virá e nem me avisar disto e fugiu para o Rosa. Fiquei muito puta, o que que custava, meu? Sabendo que eu só vou poder buscar a bendita agora, sabe lá quando. É foda, viu. Tomara que o Rosa esteja flat e ele não pegue ninguém kkkkkk. É isso, galera, feliz 2010, até lá.

Comentários

Andre disse…
Oi, Alessandra, tudo certo? Não nos conhecemos, cheguei ao teu blog procurando por uma informação na internet. Escrevo pra te pedir um favor. Frequentemente vou à Bagé, pois minha esposa tem família lá. E como viemos sempre pela BR 153, fazemos aquele trajeto Caçapava-Bagé. Pois bem, lá pelo meio do caminho tem um posto de combustível abandonado, deserto. Como você circula por aí, pensei que talvez saiba que posto é esse. Eu pergunto pois sou escritor e estou fazendo um conto que tem como inspiração esse posto. Só que não sei nada dele e pretendemos ir a Bagé somente na metade do ano que vem. Você sabe alguma cosia sobre ele, nome, história, em que cidade fica, etc? Ou conhece alguém que possa me ajudar, que tenha fotos? Enfim, qualquer coisa já me ajuda um monte. Desde já, obrigado.

Meu email é timmandre@gmail.com

Abraço,
André

Postagens mais visitadas