Passada a profusão hormonal e todos os interpéries (literalmente!) estou de volta livre e leve. Apaixonada e intensa pela vida, eufórica e poética. Ansiosa pela viagem, pelo novo. Tranquila com o dia-a-dia, caminhar na praia, curtir a casinha amarela, filmes, amigos, sonhos bons...Como uma mesma vida pode ser odiosa em um 1 min e simplesmente adorável no outro???Mas ontem refleti (olha que doida) que a tpm é algo natural, necessário. Somos feitos de altos e baixos e faz parte saber lidar com o mau-humor, com os questionamentos da insatisfação. Mas deixa pra lá. Pra ilustrar meu dia, convoco uma pessoa muito especial, um amigo cheio de luz, de conversas boas, de espiritualidade, alguém que eu sentaria todos os dias e filosofaria horas a fio, de sorriso aberto, de piadas inteligentes(cd4,hahaha), de companhia agradável e necessária. E poeta ainda. Uma pitadinha de Likalo para vocês...
A dose já era
só sobram as lagrimas
que o cálice acolhe e embora eu me molhe nas gotas etílicas
me sobram as líricas
do tamborilar das gotas
a dar valseios e em tempos não me atormento
tormenta que segue nos braços morfeus que vem
e me nina matinal ressaca e o mar que me aplaca, mareia e buzina....





Comentários

Postagens mais visitadas