O processo do processador

Sem aquele ritmo de escrever, então ontem vi algo interessante, eis o que passarei para vocês agora. "Pay atention".Eu agora sou televisiva, global. Bitolada por opção. Depois de um ano sem ver televisão agora vejo todos trashs que existem, e ainda domingo: Faustão, Big Brother e Fantástico. Urghh. Mas bem, ontem a câmera lenta fantástica registrou uma imagem que com certeza podemos tirar algo inteligente,com muita imaginação, claro. Ela mostrava um triturador de frutas em câmera muito lenta. E aquela coisa sem graça que é um triturador ou processador detonando pobres cenouras e beterrabas indefesas se tornou algo intrigante, poderoso, show de bola, deixando as cenouras flutuando, como o jornalista disse, tudo em pequenos pedaços flutuadores. Que diferença de ponto de vista! Acho que tudo é assim. A maneira como processamos as coisas. Processador. Lindas verduras felizes que voam em um mundo de possibilidades de um eletrodoméstico ou beterrabas exterminadas. Essa é a diferença de levantar a poeira e dar a volta por cima, não se fazendo de vítima, não achando tão ruim assim, ou achar que um caminhão passou por cima da gente, ou um triturador no caso. Nem tudo é tão ruim assim. Há coisas chatas que acontecem com a gente, mas tenho certeza que tudo é questão de ponto de vista. Nós fazemos nossa realidade, nós direcionamos a mente para o que é de melhor.Nós tiramos as lições, fazemos as comparações com o que está na nossa volta, nós olhamos por outro prisma. Não é o caso de ver que estar ruim e tudo bem. É a questão de ver que PODIA SER PIOR. Sei lá. Filosofias de botequim. Mas o caso é que a partir de agora vou tentar ver tudo diferente. O outro lado das coisas, até das pessoas. Ver o lado bom das coisas. De uma segunda-feira por exemplo. Beijos carinhosos, gente, saudades de todos que estão sempre no meu coração, adoro as mensagens tímidas, se soltem galera, podem deixar comentários. Beijosss

Comentários

Ju disse…
Oi frô.

Não vi o Fantástico, mas adorei a idéia do processador em câmera lenta. E que como algo feio pode até se tornar poético, ao ser visto por outro prisma.

Minha querida, preciso te dizer que, desde que eu te conheci (há uns bons 5 anos atrás!), você amadureceu um bocado, heim? E sem perder a graciosidade e leveza, que é o que importa.

Sou tua fã, sabia?

Beijos!
Anônimo disse…
aeeee porque voce nao estava madura entao??? :)))))
tou lendo a arte da guerra que achei na sua livraria faz um tempao (deve ser um ano)...
...nao se preocupe pelo triturador..vou inventar um que tenha mais respeito pelas cenouras :)
mic

Postagens mais visitadas